Tecnologia

08. CelularGoogle e Einstein lançam diagnóstico por celular

O Google e o Hospital Israelita Albert Einstein aprofundaram a parceria em busca por informações sobre doenças na internet e anunciaram ontem uma nova vertente de pesquisas sobre saúde via celular. Dessa vez, os usuários poder fazer buscas sobre sintomas de doenças. Segundo o Google, são "informações relevantes e confiáveis verificadas por médicos [...]".

Cerca de 1% das buscas no mundo são relacionadas a sintomas, relata o Google, destacando que isso mostra a importância do serviço. Entre os sintomas mais buscados no Brasil estão, por exemplo, garganta inflamada, dor de cabeça, faringite, dor nas costas, dor na nuca, tontura e taquicardia.

Os painéis de informação do Google contém mais de 400 tipos de sintomas. Ao buscar um dos itens, o sistema mostra um painel com três abas. A primeira descreve a doença, a segunda relata os sintomas e a terceira informa os tipos de tratamento. Tudo é ilustrado, indica o nível de gravidade e sugere a procura por um médico ou hospital, quanto for o caso. O nome do Einstein aparece como fonte das informações.

O sistema foi adaptado e localizado pelo Centro de Engenharia na América Latina, em Belo Horizonte, que conta com cem engenheiros. O trabalho foi desenvolvido com base nas informações dos médicos do Einstein. Daí surgiu um banco de dados sobre sintomas que ficou disponível para acesso desde ontem, embora em algumas localidades só a partir de hoje. O serviço não tem custo para o usuário.

Segundo o Google, o Brasil é o primeiro país a ter o sistema totalmente adaptado para o português, depois do lançamento nos Estados Unidos, em junho do ano passado.

O Einstein e o Google também anunciaram informações sobre métodos contraceptivos. O conteúdo foi igualmente curado e revisado por médicos do Einstein.

Enquanto as pesquisas sobre métodos contraceptivos podem ser visualizadas em computadores e dispositivos móveis, as buscas por sintomas só foram programadas para celulares com o sistema operacional Android, do Google, ou iOS, da Apple. A preferência pelo celular tem base no uso massivo desse tipo de aparelho pela maioria da população.

A parceria entre o hospital e a empresa começou em março do ano passado.

deco tempo

img seguranca

Informativo sobre
Ações de Segurança
do Paciente

Programa Farol

Programa Farol

Saiba como participar do Programa Farol de indicadores de desempenho
Estatutos

Estatutos

Estatuto da Criança e do Adolescente
Estatuto do Idoso

Assessoria Jurídica

Assessoria Jurídica

Legislação, Pareceres, Conv. Coletivas, Jurisprudências e Dúvidas Frequentes
 entidades logo isqua  logo ans  logo cns  logo feherj